[Aperta a tecla] Tema de julho e como começar a escrever!

09 julho 2015
Hello, girls. Fico super feliz por vocês terem decidido se juntar a mim nesse projeto! Tomara que eu consiga ajudar vocês e espero que vocês também me ajudem hein? Temos muito a aprender umas com as outras :)

Vamos então ao tema de julho que vai ser, tchan tchan tchan tchaaaan... Explosão nuclear!


- Nossa Mari, como assim explosão nuclear? Que tema difícil, já desisti de participar...
- Nããão gente, não desistam de mim! Eu vou explicar!

O meu objetivo com esse tema é o seguinte: vamos despertar nossa criatividade! Alguma de vocês já tinha pensado em escrever algo sobre esse tema? Eu quero mostrar que é possível escrever sobre qualquer tema desde que vocês usem a sua imaginação.

E por onde começar? Bom, acho que cada pessoa tem um processo criativo diferente, mas vou explicar a vocês qual é o meu na esperança que ajude vocês. No meu caso, primeiro decido o enredo, o que vai se passar na história. Depois tento pensar nos personagens, quem vão ser, sua personalidade, aparência física. E a partir daí crio o esqueleto da história.

  1. Que caminho seguir?
Talvez vocês estejam achando que explosão nuclear é um tema muito restrito e que nunca vão achar algo interessante para escrever sobre isso, mas eu quero que vocês percebam que todo tema pode se tornar abrangente, só depende de vocês.

Para mim, o melhor caminho para ter ideias interessantes é brincar com o "E se... ?". E gente, quanto mais ridículo e sem noção for o que você pensar, maiores as chances de você conseguir achar algo inédito e inovador. Vou dar alguns exemplos referentes ao tema, vocês podem até usar eles no seu texto, mas se vocês tiverem outras ideias melhor ainda!
  • E se passasse uma machete no jornal avisando que vai cair uma bomba na minha cidade daqui a 10 minutos?
  • E se meu marido estivesse na guerra e explodisse uma bomba nuclear na cidade onde ele estava?
  • E se eu fosse descendente de alguém que sobreviveu a explosão em Hiroshima?
  • E se eu morasse numa zona onde ocorreu uma explosão nuclear e fosse afetada até hoje pela radiação?
  • E se explodissem várias bombas nucleares em vários lugares do mundo ao mesmo tempo?
Cada "E se... ?" desses pode te levar a um rumo completamente diferente na sua história, e é isso que vai definir o seu enredo. Depois de escolher uma ideia dessas, vocês vão continuar desenvolvendo e aprofundando sua ideia. Como? Continua usando o "E se... ?"!
  • E se explodissem várias bombas nucleares em vários lugares do mundo ao mesmo tempo?
  • E se faltasse energia no mundo todo por causa disso?
  • E se as pessoas começassem a saquear as lojas e destruir as cidades?
  • E se todas as pessoas no poder do governo sumissem ou morressem misteriosamente?
  • E se grupos rebeldes aproveitassem para tomar o poder?
  • E se passasse uma semana e o mundo virasse um caos e não fosse mais seguro morar nas cidades?
  • E se eu tivesse que fugir sozinha e a pé para o campo?
Pegaram o espirito da coisa? Independentemente do caminho que vocês escolherem seguir, vocês podem dar a história a conotação que vocês quiserem. No exemplo acima, eu poderia seguir na linha distópica, ou poderia escrever uma aventura, ou um suspense, ou até mesmo um drama. Quem sabe no meu caminho para o campo eu não conheço um cara gatinho e minha história vira um romance?

As opções são ilimitadas, e quem escolhe o rumo da sua história é você! Isso é uma das coisas que eu mais gosto sobre escrever. Quando você está lendo, você é apenas uma testemunha, mas quando você está escrevendo é você quem decide o destino dos seus personagens, é você quem dita as regras. Isso pode ser bem emocionante!


     2.  Construindo os personagens

Em primeiro lugar você precisa definir em que pessoa seu texto vai ser narrado. Você vai usar primeira ou terceira pessoa? "Eu" ou "ele"? Ou até mesmo uma mistura dos dois? Eu particularmente prefiro narrar em primeira pessoa, mas isso vai depender do gosto de vocês.

Depois de definir o narrador você vai trabalhar nos seus personagens. Imagine como eles são fisicamente, e também a personalidade deles. Não se esqueçam que os acontecimentos influenciam muito a vida das pessoas. Seu personagem teve uma infância feliz? Ou ele nasceu num mundo destruído? Ele tem esperança? Quais os seus sonhos?

Uma dica: depois de pensar sobre seu personagem, tenta escrever um resuminho sobre ele e deixa separado em algum lugar que você possa consultar. Não sei se vocês vão ter esse problema ao escrever um conto, por ser uma história mais curta, mas eu estou escrevendo um livro e tenho sofrido um pouco com isso. Acho que a personalidade dos meus personagens acaba sendo influenciada pelo estado do meu humor naquele dia, e preciso tomar cuidado, porque se não depois vai estar todo mundo achando que meus personagens tem transtorno bipolar ;)

Lembrem do seguinte também: é importante descrever seus personagens para que o leitor possa imagina-lo e visualizar melhor sua história, mas tentem fazer isso de uma forma sutil. Por exemplo, não fica legal dizer "Eu sou ruiva, de olhos verdes e tenho sardas.", mas você pode fazer isso de um modo mais delicado. Acontece que essa é a descrição da personagem do livro que estou escrevendo, então vou deixar vocês darem uma espiadinha em como descrevi ela lá:

Eu vejo um espelho na minha frente e percebo o quanto eu estou bonita. Meu cabelo ruivo cai em ondas perfeitas até abaixo dos ombros, meus olhos verdes estão destacados com a maquiagem escura, e a cor de batom que estou usando ressalta ainda mais minhas sardas.

Deu para entender? É legal você fazer isso não só com os personagens, mas também com a descrição dos lugares. Outra dica interessante é vocês não revelarem todas as características do personagem de uma vez, você pode ir dizendo aos poucos. Em um momento você cita que ele é alto, em outra hora você diz que ele tem cabelos escuros e vai construindo aos poucos essa imagem dele.

    3.  O esqueleto

Montar o esqueleto da sua história não é nada mais do que definir os acontecimentos importantes e em que ordem eles vão acontecer. Basicamente você vai ter a introdução, o desenvolvimento, o clímax e o desfecho. Quase como uma redação da escola, só que não né?!?!

Na introdução você vai apresentar os personagens e o universo no qual eles se encontram. Aonde? Quando? Quem? Você esclarece isso no início, e lembrem que o mais importante é prender a atenção do leitor, porque se ele não gosta do começo, ele não vai continuar a ler. Então tenta incitar a curiosidade do leitor, faz ele sentir vontade de ler tudo!

Depois você vai desenvolver a história, e isso significa apresentar o conflito. Num texto de ficção os personagens sempre tem algum problema para resolver, um obstáculo a ultrapassar, um objetivo a conquistar. Isso é o que dá propósito a eles, é o que movimenta a história.

Em algum momento você vai ter que alcançar o clímax da história, que é o ponto máximo do conflito, o momento de maior tensão, onde a "batalha" vai ser decidida. E a dica aqui é: não seja óbvio. É claro que as probabilidades apontam para um final feliz, mas tente dar ao personagem uma escolha, uma dúvida, algo que nem mesmo você teria certeza do que fazer naquela situação, porque aí sim o leitor vai se interessar em saber que rumo ele vai tomar.

Finalmente chegamos ao desfecho, o momento em que todos os nossos problemas são resolvidos (ou não), e você tem que decidir que tipo de sensação quer dar ao leitor. Vamos ter um final feliz? Um final trágico? Um final cômico? Ou vamos ter um final que deixa espaço para a imaginação? O leitor vai ficar com gostinho de quero mais?

E para finalizar, lembrem-se que estamos escrevendo um conto e não um livro das Crônicas do Gelo e do Fogo! Sejam diretas, não fiquem enchendo linguiça. Mas também não deixem o texto sem sal, nem tempero. Tentem equilibrar as duas coisas.

"Um conto é uma narrativa curta. Não faz rodeios: vai direto ao assunto. 
No conto tudo importa: cada palavra é uma pista. Em uma descrição, informações valiosas; cada adjetivo é insubstituível; cada vírgula, cada ponto, cada espaço – tudo está cheio de significado."
(Antônio de Alcântara Machado et alii. De conto em conto. São Paulo; Ática, 2003. p. 103)

E então? Desafio aceito? Eu não vou dar um prazo a vocês, mas seria legal tentar terminar até o fim do mês. Vou tentar terminar o meu também e quando publicar coloco os links dos contos de vocês! Se você acabar depois não tem problema, me manda teu link que atualizo a postagem :)

Nas próximas semanas vou continuar dando dicas a vocês, mas espero que essa postagem tenha sido o suficiente para que vocês possam pelo menos começar (escrevi muito né gente?). Qualquer dúvida ou sugestão deixem aqui nos comentários, e me digam o que acharam do tema!

Então, vamos começar? Aperta a tecla!

19 comentários

  1. Mari, super apoio esse projeto! Adorei a forma como você deu as dicas em forma de tópicos e plantou sementinhas na nossa cabeça, de verdade!
    Ainda não estou de férias, mas já estava pretendendo escrever assim que entrasse e acho que com o seu projeto posso ter um incentivo a mais! :D
    Beijinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou Mile!
      Eu estou gostando tanto da experiência de escrever que fico querendo trazer mais pessoas para esse mundo. Queria tanto que alguém tivesse me influenciado a começar mais cedo, espero inspirar vocês :D

      Excluir
  2. Meu, uma aula de narrativa!!! Vou levar essa página pros meus alunos após as férias e propor a atividade desse conto tb para eles, e... quanto a mim... bom... não gosto nem um pouco do tema guerra, vou precisar pesquisar algo que não conheço e pior, não curto. Mas o que não fazemos pela literatura e... por novas amizades! Assim que ficar pronto escrevo pra vcs!
    Bjks!
    Boas leituras!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Fabi, você é professora? Estou me sentindo tão despreparada para " ensinar" algo a você! Mas espero sim que possamos aprender juntas! Quanto ao tema guerra, também não é algo que me agrade, mas como adoro distopias, vou seguir por esse caminho. A intenção é que você possa também escrever algo que gosta, mesmo que o tema não te agrade. A criatividade pode te levar pro caminho que você quiser :D

      Excluir
    2. Marina, tô pensando em escrever algo em primeira pessoa, mas com um protagonista inusitado, vamos ver no que dá. Sou professora sim, há alguns anos, mas a explicação de estrutura narrativa aí em cima está muito clara e objetiva, acho q vou jogar no face pra criançada começar a se divertir conosco. Enquanto o conto não sai, saiu a infeliz negativa de uma participação minha num concurso literário, e isso deu adivinha em que? Em crônica, né? Quando puder, venha ler! Boas leituras e escritas! Bjks!

      http://www.linguaeliteratura.com.br/2015/07/sobre-concursos-literarios-e-educacao.html

      Excluir
  3. Aqui está o texto que fiz! Se puder passe lá para ver.
    http://blogcafeconleite.blogspot.com.br/2015/07/aperte-teclaexplosao-nuclear.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna! Você foi muito rápida!
      Já passei lá pra ler seu texto e deixei meu comentário tá?
      Espero que esteja gostando de participar do projeto :)

      Excluir
  4. Oi, tudo bom?! Conheci o blog agora e já adorei ^^ Já estou seguindo no gfc e curtindo a pagina do facebook.

    Wow, adorei esse projeto e o tema, rsrs! Parabéns.
    Abraços do Dan :)
    •bookdan.blogspot.com
    •facebook.com/leituradan
    •twitter.com/leitura_dan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Dan, obrigada pela visita :)

      Excluir
  5. Gente do céu, mas quando cê diz *desafio*, é um desafio meeeesmo, né?
    Já estou pondo as ideias em prática ;)
    http://calmomila.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahah, você achou o tema difícil Camila?
      Vamos trabalhar essa criatividade! ;)
      Beijos ;*

      Excluir
  6. Que projeto legal, parabéns!!!

    Amei seu blog, bem escrito e super fofo. Beijos!

    Cantinho da And

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Andressa! Está convidada a participar ;)
      Seu blog também é super fofo ;*

      Excluir
  7. Muito orgulho dessa minha amiga escritora! Vai longeee!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, quero ver se não vai ler logo o que te mandei! ;*

      Excluir
    2. Hahaha, quero ver se não vai ler logo o que te mandei! ;*

      Excluir
  8. Acho que fiquei tentada ao desafio, ao menos estou de férias... Prometo que vou tentar. Vai ter um espaço no blog pro texto da galera que topou o desafio? Vou ficar curiosa pra ler o da galera, e vai ter texto seu também?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Ane! Vai ter sim uma postagem especial com o texto de todos! E vai ter o meu também, que inclusive já acabei, mas ainda estou revisando :)

      Excluir
  9. Oie!!!

    Pronto, Má, demorei mas escrevi. Me dói muito falar sobre esse tema. Veja lá no blog o que vc acha. ;)
    Bjks e Boas Leituras!

    www.linguaeliteratura.com.br

    ResponderExcluir

 
Desenvolvido por Michelly Melo.